Escolha os bairros de sua preferência

TIPO DE IMÓVEL

ESTÁGIO DO EMPREENDIMENTO


BLOG

24 de fevereiro de 2020

Dicas de como usar luminária em todos os cômodos da casa

Pontos de luz podem mudar verdadeiramente o visual de qualquer decoração de interiores. Já pensou em como uma simples luminária é capaz de fazer a diferença em uma ambientação residencial?

É importante saber planejar a decoração de casa, só assim é possível montar cenários mais aconchegantes e convidativos para todos, bem adequados à qualquer necessidade e à realização de atividades específicas.

 “A iluminação bem feita é versátil e cênica, e transforma o ambiente criando nuances e efeitos que incitam estados de espírito, tornando espetacular o que já é bom.” – Alessandra Friedmann, em reportagem de Revista Casa e Jardim.

Iara Kilaris

Revista Viva Decora

Mas como pensar a iluminação dos interiores de uma residência? Se você está pensando em construir ou reformar o seu lar – de modo torná-lo o mais claro e confortável possível  – pode contar com a opinião especializada de um arquiteto.

Mas, por hora, pode já conferir algumas dicas e exemplos de decoração os quais daremos a seguir. Saiba tudo sobre os diferentes modelos de luminárias para usar dentro de casa.

Natália Salla e Iara Kilaris

Os diferentes modelos de luminárias

Existe uma variedade enorme de modelos de luminárias à venda nas lojas. E muitas delas foram projetadas especialmente para dar mais estilo e claridade a cantos sem graça e escuros nas residências. E tudo isto graças ao entendimento de que a iluminação, sim, é um fator bastante influente nas ambientações de interiores, capaz de valorizar as decorações de muitas formas diferentes.

Mas o esquema de iluminação de qualquer casa deve ser sempre rigorosamente bem planejado. É preciso estudar a dimensão dos ambientes e a incidência de luz sobre os vãos. Também as atividades realizadas em cada cômodo, além dos hábitos e dos gostos dos habitantes. Só depois disso é que o arquiteto pode traçar uma linha decorativa para cada cômodo – pensando na intensidade das luzes, direcionamento, e mais.

“E a iluminação deve ser de acordo com as sensações que você quer despertar no espaço.” – Flavio Castro, em reportagem de Revista Casa e Jardim.

Roberta Devisate e Daniela Dantas

Jannini Sagarra Arquitetura

Luminárias de teto

O primeiro tipo de luminária de teto que pode ser citado neste texto é o plafon. Ele possui uma vasta aplicação em interiores, sempre instalado rente ao teto, e produzindo um efeito de luz indireta.

Assim como este, também carregam a luz central dos ambientes os lustres – mais indicados para pés-direitos altos. E para uma luz mais direta valem os pendentes e as luzes embutidas – estas últimas geralmente direcionáveis e discretas.

Ana Andrade

Luminárias de parede

Dentre as luminárias de parede mais conhecidas do mercado, existem as arandelas – que devem ser fixadas às paredes da casa a uma altura média.

Depois os balizadores – estes já são fixados a uma altura próxima ao rodapé ou embutidos ao piso.  E, por fim, as articuladas – costumeiramente utilizadas a um nível baixo, sobre criados-mudos e penteadeiras, ou ao lado de espelhos.

Manuella Farias

Luminárias de mesa e de piso

Abajures são os modelos de luminárias de mesa mais conhecidos. Depois deles há uma infinidade de outros tipos – alguns em formas bem criativas e ousadas.

Estes poderiam ser utilizados em vários ambientes da casa, como sobre as mesas de cabeceira no quarto ou as mesinhas auxiliares na sala. E serem facilmente levados a outros lugares, quando assim desejado.

Do mesmo modo, também bem fáceis de serem transportadas de um lado a outro, tem-se as luminárias de piso.

Como o seu nome já explica, são luminárias próprias para serem utilizadas sobre o chão. Pois tanto estas luminárias quanto às citadas antes – as de mesa, no caso – devem servir para iluminar cantos especiais – consequência de uma necessidade – como as áreas de leitura, por exemplo –, deixando a decoração mais completa.

Sartori Design

Gislene Lopes

A iluminação ideal para cada ambiente

Existem muitos modelos de luminária disponíveis no mercado, como se pôde perceber. Agora, nem todas elas precisam ser utilizadas na casa toda. Na verdade, existe um esquema ideal para cada tipo de cômodo – de acordo com as atividades desempenhadas nele. As salas, no caso, são as áreas mais complexas, onde se devem ter opções variadas de luz – suaves e difusas, e pontuais e intensas.

Quartos já podem apresentar mais pontos indiretos de luz e pontos diretos só onde for necessário – já que o propósito deste cômodo é apenas o descanso. Banheiros pedem uma iluminação geral mais clara – e deve-se fazer um reforço na área onde fica o espelho. E cozinha uma iluminação mais forte, eficiente e clara – preferencialmente na cor branca – para que a pessoa possa ver bem o alimento que prepara.

Patricia Aguiar & Gustavo Petinati

De acordo com o seu gosto ou necessidade, pode-se dar mais destaque com luz às certas zonas da casa, por isso, crie o efeito mais bonito e especial para a decoração do seu lar utilizando todos os tipos diferentes de luminárias que puder, sempre os mais adequados para cada ambiente.

Essas dicas de como utilizar e combinar luminárias na decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

16 de março de 2018

Dicas para ter uma mudança tranquila e o apartamento decorado em poucos dias

Leia mais
21 de novembro de 2018

Dicas essenciais de decoração para clínicas e consultórios

Leia mais
16 de setembro de 2019

3 razões para comprar um apartamento em Perdizes

Leia mais

wp_reset_query(); ?>