ESTÁGIO DO EMPREENDIMENTO

TIPO DE IMÓVEL

Escolha os bairros de sua preferência


X FECHAR

Conheça de perto nossos empreendimentos,
no conforto de sua casa.


Filtre por:

Futuro Lançamento

Breve Lançamento

Lançamento

Em Obras

Pronto

Todos

Core Pinheiros – Health

Tour Aéreo

Tour Virtual - Consultório

 

You, Collection Alves Guimarães

Tour Virtual - 2 Dorms.

Tour Virtual - Vista Aérea

 

You, Collection João Moura

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Tatuapé Boulevard

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Sena Madureira

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Estação Madalena

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Klabin

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Prime Vila Mariana

Tour Virtual

 

You, Go Vila Mariana

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Link Saúde

Tour Virtual

 

You, Pinheiros

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Alto da Boa Vista

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Now Campo Belo

Tour Virtual - Studio

 

You, Now Chácara Santo Antônio

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Now Brooklin

Tour Virtual - 1 Dorm.

 

You, Barra SP

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Ibirapuera

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Now Aclimação

Tour Virtual - Studio

 

You, Jardim Paulista

Tour Virtual - Studio

 

You, Bosque da Saúde

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Penha

Tour Virtual - 3 Dorms.

 

You, Prime Aclimação

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Now Santa Cecília

Tour Virtual - Studio

 

You, Pateo Santa Cruz

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Vila Conceição

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Santana

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Parada Inglesa

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Tucuruvi

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

You, Vila Mariana

Tour Virtual - 2 Dorms.

 

BLOG

25 de abril de 2019

O que você precisa saber antes de abrir uma clínica médica

Descubra quais são os pontos mais importantes a serem considerados antes de abrir uma clínica médica e se prepare para dar esse passo!

O desejo de muitos profissionais, logo após se formarem, ou depois de acumularem certa experiência no ramo de atuação, é abrir uma clínica médica. Para isso é importante planejar muito bem a decisão, pensando em pontos importantes como a escolha do endereço do consultório, a contratação das equipes, a divulgação, a decoração e muitos outros.

A área da saúde é uma das mais rentáveis do país, e as clínicas podem atuar em diversos segmentos e especialidades. Apesar disso, é indispensável um bom planejamento e gestão para garantir que o seu negócio será lucrativo e que o atendimento estará à altura do esperado pelo paciente.

Quer saber mais? Continue a leitura e veja as dicas que separamos!

Descubra quem é o seu público-alvo antes de abrir uma clínica médica

Antes de qualquer passo, é importante definir em qual especialidade você vai atuar e quais são os perfis dos pacientes que deseja tratar. É a partir dessa informação que todo o seu plano de gestão será estruturado.

Vale a pena conferir como é a concorrência do entorno. Analise quantos consultórios a sua cidade ou bairro possui na área em que deseja atuar, se há público suficiente, quais tipos de serviços essas clínicas oferecem e como o seu consultório poderá se diferenciar.

Outra boa ideia é investir em pesquisas de opinião. Assim, você consegue ouvir dos próprios pacientes o que eles desejam encontrar em uma clínica médica, além de ficar mais fácil delimitar os perfis dessas pessoas.

A partir desses dados, você poderá começar a pensar em abrir uma clínica médica em uma localização adequada, próxima dessas pessoas. Divulgue seu negócio, faça parcerias e estude até o modo como pretende decorar a clínica – sempre considerando o seu público.

Calcule todos os custos

Um erro muito comum cometido por quem está pensando em abrir uma clínica médica é ignorar os custos de abertura e operação do negócio. Esse é um ponto importantíssimo! Por isso, tenha uma estimativa realista de quanto será investido tanto para estruturar o negócio como para fazê-lo funcionar por alguns meses até começar a obter o retorno financeiro.

É possível separar seu orçamento da seguinte forma custos fixos (aluguel ou financiamento do espaço, contas de luz, água, internet, telefone e condomínio, folha de pagamento, licença de softwares ou equipamentos) e custos variáveis (despesas eventuais como propagandas, equipamentos médicos esporádicos, férias de funcionários, entre outros).

Assim será mais fácil fazer uma estimativa de quantos pacientes você terá que atender por dia apenas para cobrir os custos básicos. A partir daí, calcule o lucro (que será reinvestido na própria empresa) e o seu pró-labore e dos sócios, caso existam.

Se fazer essa projeção for difícil ao abrir uma clínica médica no começo, procure sempre ser mais pessimista do que otimista. Considere, também, alguns custos básicos que você precisará ter:

  • estrutura física (construção, reforma, compra ou locação de imóveis);
  • equipamentos médico-hospitalares;
  • estoques de material de consumo;
  • móveis administrativos e hospitalares;
  • equipamentos de informática;
  • softwares administrativos e médicos;
  • capital de giro.

Escolha uma ótima localização

A localização é um dos pontos mais importantes na hora de abrir uma clínica médica. É ela que dará a “cara” do seu consultório.

Pense em bairros que estejam próximos da vida dessas pessoas e em imóveis com a estrutura necessária para o tipo de atendimento que você prestará. É importante que ofereçam facilidades para seus pacientes, como estacionamento próprio, infraestrutura adequada, proximidade com outros serviços médico-hospitalares etc.

Se a sua ideia é atender altos executivos, por exemplo, pode ser interessante abrir uma clínica médica em um bairro próximo de onde eles trabalham. Assim você consegue oferecer mobilidade, já que o seu paciente não precisará se deslocar pela cidade e poderá ir às consultas no período do almoço, ou quando tiver uma brecha na agenda.

Para quem atende públicos especiais, como idosos, crianças ou pessoas com limitações físicas, é fundamental que o local tenha uma excelente acessibilidade para facilitar a vida do seu paciente.

Considere a legislação

A legislação é extremamente importante. Ao escolher um imóvel, garanta, primeiramente, que ele esteja de acordo com as regras sanitárias vigentes na sua cidade, evitando ter de fazer grandes reformas.

Entre as principais regulamentações da Anvisa, podemos citar a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 63, que estipula as boas práticas de funcionamento dos serviços de saúde, e a Resolução (RDC) 50, que dispõe sobre o regulamento técnico para o planejamento, a programação, a elaboração e a avaliação de projetos físicos de estabelecimentos de saúde.

Ao abrir uma clínica médica, faça o cadastro estadual do estabelecimento na Vigilância Sanitária e consiga o Alvará de Funcionamento da prefeitura da sua cidade. Você também precisará verificar as exigências do Conselho Federal de Medicina (CFM). O imóvel terá de passar pela inspeção do Corpo de Bombeiros da sua cidade.

Contrate corretamente

Dificilmente você conseguirá gerir a sua clínica médica sozinho. Por isso, é essencial estar cercado de bons profissionais. Secretárias, recepcionistas e auxiliares são fundamentais e é importante fazer um bom processo de recrutamento e seleção.

Opte pelos profissionais que já têm experiência no ramo da saúde, mas não deixe de oferecer treinamentos e de qualificar a sua mão-de-obra sempre que sentir a necessidade.

É importante que os profissionais escolhidos consigam perceber os desejos dos pacientes, sejam ágeis no atendimento, tenham motivação para crescerem profissionalmente, sejam cordiais e organizados e entendam um pouco sobre a sua especialidade.

Para as recepcionistas, uma boa ideia é criar roteiros de como devem ser os atendimentos, orientando-as sobre a forma correta de atender o telefone, realizar os agendamentos e procedimentos internos, por exemplo, ligar com antecedência para confirmar a consulta, ouvir o feedback dos pacientes, organizar a sala de espera, entre outros pontos.

Pense na tributação

Não é novidade para ninguém que o Brasil conta com uma altíssima carga tributária. Por isso, ao abrir uma clínica médica, é importante se planejar corretamente para garantir que ela esteja dentro da lei e que você esteja recolhendo os tributos necessários.

O melhor, nesse caso, é buscar auxílio de um contador experiente e acostumado a lidar com clínicas médicas. Em geral, ao abrir uma empresa você terá a opção de ser tributado pelo Lucro Presumido, Lucro Real ou Simples Nacional.

O Lucro Presumido mensura o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) com base na margem de lucro específica, que muda de acordo com a área de atuação da empresa. Ou seja, você trabalhará com uma tabela fixa e não com o lucro real do seu negócio. Assim, se a clínica for menor do que o estabelecido em lei, você poderá pagar mais imposto do que necessário.

No Lucro Real, a tributação é feita sobre o lucro líquido da empresa em determinado período. Dessa forma, caso o negócio tenha prejuízo, ficará dispensado do tributo. Mas, caso lucre bastante, terá que pagar uma quantidade alta de tributos.

Por último, há a opção do Simples Nacional, que unifica 8 impostos em uma única guia de pagamento. Isso facilita o gerenciamento dos tributos. Porém, é preciso não ultrapassar o limite máximo anual do Simples, com faturamento-teto de R$ 4,8 milhões por ano (para 2019).

Como você viu, abrir uma clínica médica exige bastante planejamento e cuidado, tudo para que seu negócio seja rentável e ainda esteja de acordo com as exigências e expectativas dos seus pacientes.

Você gostou deste conteúdo? Aproveite e leia o nosso post sobre as vantagens de comprar um consultório médico!

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

03 de outubro de 2018

Cozinha pequena: as peças-chaves que toda decoração deve ter

Leia mais
31 de janeiro de 2018

5 dicas de como pesquisar um apartamento em site de venda de imóveis

Leia mais
13 de setembro de 2017

Como organizar o apartamento para a chegada do segundo filho

Leia mais